Colunista

Beth Carmona

Por: Beth Carmona

comKids 2013
A 6ª edição do Festival Prix Jeunesse Iberoamericano
Qualidade!

Mais e mais qualidade na mídia para crianças. Foi isso que vimos em São Paulo, durante o comKids Prix Jeunesse Iberoamericano, em junho. Um número crescente de produções competindo, mais países, mais coproduções e mais paixão. Certamente, nossos esforços de dez anos de trabalhos na América foram recompensados. Conhecemos produtores e empresas produtoras recentes, novos canais para crianças e o mundo digital abrindo-se para novas perspectivas, formatos e modelos de negócio, com o avanço tecnológico.

Durante oito dias, mais de 800 pessoas – produtores, escritores, criadores, educadores, designers, crianças e famílias – circularam pelo Sesc Consolação, Cine-Sesc, Senac e pela sede do Goethe-Institut em SP para assistir, debater e julgar os 86 conteúdos audiovisuais finalistas (de uma lista de 200 inscritos), 25 trabalhos digitais e interativos e 8 games. No mesmo ritmo dinâmico do Prix Jeunesse Internacional, pudemos selecionar os ganhadores em cada uma das categorias.

Em publicações, está disponível para download o catálogo do Festival deste ano e de 2011.

Cerimônia de abertura do comKids 2013

Cerimônia de abertura do comKids 2013 – Foto: Danila Bustamante/comKids

Animação, live-action e programas de não ficção da Colômbia, Argentina e Brasil foram os grandes ganhadores. Destacamos ainda os canais que estão dando novas chances a produtores independentes onde figuram señalcolômbia, Pakapaka (Argentina), Nova Sur (Chile), TV Cultura e TV Brasil , mostrando que uma nova perspectiva para a indústria está chegando ao hemisfério sul.

As novidades puderam ser vistas, por exemplo, nos conteúdos finalistas dirigidos a crianças em fase pré-escolar, os clipes e as histórias musicais confirmaram uma tendência, com canções originais e ritmos cadenciados, utilizados para contar uma historia por meio da animação. Na ficção Pedro e Bianca (Brasil, TV Cultura), uma temática muito delicada: o bullying e a discriminação entre os adolescentes. Documentários infantis e a realidade mostrada em conteúdos “ non-scripted” foram grandes e agradáveis surpresas, em programas genuínos como La Lleva e El Gran Día da Colômbia, Disque Quilombola do Brasil, e ¿Con qué sueñas? do Chile, todos eles programas de alta qualidade.

Conteúdos, rica diversidade de técnicas de animação, originalidade, atuação, direção, arte e o mundo colorido da América Latina pode ser visto em muitos finalistas. Coprodução entre HierroAnimación e señalcolômbia, Migrópolis recebeu dois prêmios e seu tema são as crianças imigrantes que vivem o cotidiano em um outro país. Um assunto difícil, enxergado do ponto de vista das crianças, usando as suas vozes reais em depoimentos e animação.

O comKids Prix Jeunesse Iberoamericano teve também um grupo de jurados infantis, com crianças bilíngües (português e espanhol) do Colégio Miguel de Cervantes, de São Paulo. O júri votou na categoria de 7 a 11 anos não ficção, chegando a uma pontuação exatamente igual para três dos programas: ¿Con qué sueñas? (Chile), TV Piá (Brasil) e Dibuje Maestro (Argentina).

Especial: veja aqui um vídeo muito legal que fizemos com o pessoal do júri infantil. Em nossa galeria de vídeos, há outros vídeos!

Júri infantil assistindo a sessão da categoria 7-11 não ficção - Foto: Danila Bustamante/ comKids

Júri infantil assistindo a sessão da categoria 7-11 não ficção – Foto: Danila Bustamante/ comKids

Todos os vencedores, nas categorias audiovisuais, irão viajar para Munique, para participar do PJ Internacional em maio de 2014.

Veja aqui toda a lista de premiados.

José Agripino - Diretor de Leve-me para sair, ganhador da categoria 12-15 não ficção - Foto: Danila Bustamante/comKids

José Agripino – Diretor de Leve-me para sair, ganhador da categoria 12-15 não ficção – Foto: Danila Bustamante/comKids

Na categoria Digital e Interativa, aplicativos, apps, e-books e webpages foram analisados, debatidos e votados. Nós podemos afirmar tranquilamente que essa categoria, conjuntamente com a de Games, está crescendo bastante na América Latina. Diversos países enviaram inscrições para cada uma delas. Na categoria games, um menino de onze anos de idade, Antonio Ferreira (e sua Professora Helena Mendonça) ganhou uma menção honrosa especial pela sua produção do Labirinto Bomba.

Veja aqui toda a lista de premiados.

Workshops comKids

O evento comKids deste ano também ofereceu workshops com especialistas e profissionais da área e os produtores tiveram acesso a informações preciosas com respeito às histórias infantis. Maya Goetz, Jan-Willem Bult e Walter Kohan foram a melhor combinação que podíamos imaginar para cobrir temas como: como as crianças entendem as histórias, como escrever e criar histórias curtas para crianças e o que realmente significa uma boa história para crianças. Todas as sessões foram assistidas por mais de 500 profissionais que participaram de modo entusiasmado, por três dias.

Diálogo sobre infância e pensamento, workshop com Walter Kohan, dia 06 de junho de 2013

Diálogo sobre infância e pensamento, workshop com Walter Kohan, dia 06 de junho de 2013

Intercâmbio internacional

Outros festivais e grupos internacionais decidiram vir ao Brasil e se juntar a nós para estarem mais próximos da América Latina. Contamos com Japan Prize (Japão), CMC Children’s Media Conference (UK), Youth Media Alliance (Canadá), TRT International Children’s Festival (Turquia) e Sichuan Gold Panda (China) que enviaram seus representantes para apresentar suas mensagens para os profissionais do Sul.

Ms Sun, do Gold Panda (China) - Foto: Danila Bustamante/comKids

Ms Sun, do Gold Panda (China) – Foto: Danila Bustamante/comKids

Na cerimônia de premiação, uma noite de gala no CineSesc, dedicamos um momento especial a Pablo Ramos, nosso colega cubano da RedUnial, que faleceu em maio de 2013, na Venezuela, durante uma viagem de trabalho. Liliana de La Quintana (Festival Kolibri – Bolívia) fez um discurso emocionado, relembrando as ações que Pablo organizou visando a mídia de qualidade para crianças em nossa região, ilustrada por fotos de momentos que estivemos juntos.

Com o trabalho de nossa equipe e o entusiasmo de parceiros, conseguimos – mais uma vez – estabelecer essa rede fantástica de mídia e infância na América Latina. E reforçamos: estamos aqui para oferecer nossa contribuição a esse mundo apresentando nossa originalidade latina em conteúdos para crianças.

Compartilhe:

   
Beth Carmona
Beth Carmona

Direção geral e editorial do comKids.