Colunista

Beth Carmona

Por: Beth Carmona

Com o surgimento de um número cada vez maior de canais no ambiente digital, o cenário de produção de conteúdos infantis está ficando mais competitivo e a entrada de empresas como a Amazon Studios no mercado internacional de produção infantil é uma representação disso.

Em países como o Canadá, o produtor independente de conteúdo é um profissional que faz parte claramente do ambiente business. No Brasil, percebemos que estamos nos preparando para viver esta competição, especialmente quando temos a presença de 10 canais disputando a atenção das crianças no universo brasileiro da TV por assinatura. Em território nacional, todos os estes canais buscam produções criativas, e estão mais aquecidos em função das cotas obrigatórias de aquisição, produção e coprodução de conteúdos nacionais e independentes com a nova legislação.

No mercado internacional, o momento é da mais que anunciada inovação, inclusive no que diz respeito a criação de estratégias para a atração de projetos que ofereçam boas histórias e personagens fortes com alto potencial de engajamento infantil. Em outras palavras, a história e os personagens são o foco porque estão sendo explorados nas diferentes telas, nos games, webs , tablets e celulares, onde as crianças estão presentes. Essa foi uma fala conclusiva da mesa “Desenvolvendo Conteúdos Infantis”, realizada dentro da conferência anual da Youth Media Alliance, no último mês de novembro.

O forte grupo da Amazon aparece neste cenário fazendo algum barulho no ambiente da produção infantil. Inova ao oferecer um espaço online e interativo para receber e aprovar projetos. Através da sua plataforma, as propostas são selecionadas e passam por um processo de desenvolvimento e posterior interação pública. A idéia aprovada é transformada numa espécie de piloto que é disponibilizado online para fases de pesquisa grupal. Com esses dados e baseados na reação dos internautas, há uma avaliação conclusiva sobre projeto e sua potencialidade de produção como série. Segundo Tara Sorensen, chefe do departamento de desenvolvimento da Amazon Studios, na maioria das vezes, eles selecionam a proposta, compram a ideia e financiam 100% do projeto.

Passaram por este processo as seguintes produções:

Annedroids
série de ficção científica para crianças criada pelo JJ Johnson (SinkingShipEntertainment).
Live-action e CGI, em fase de produção. 

amazon1

JJ Johnson apresentou sua ideia a Amazon há aproximadamente um ano e meio atrás, quando percebeu que havia uma falta de séries live-action para crianças entre 8 e 12 anos no mercado. Ele se inspirou ainda em pesquisas divulgadas durante o Festival Prix Jeunesse Internacional que, anos atrás, levantavam informações sobre o desequilíbrio de gênero e sobre a falta de meninas como protagonistas e/ou heroínas das historias em series para TV . Assim nasceu a personagem Anne, uma garota cientista .São pesquisas como essas que apontam caminhos de criação que contribuem para evolução do conceito de qualidade em produção infantil. A série Annedroids conta a história de uma menina que se envolve em grandes aventuras rodeadas por robots, máquinas e explosões. Na vida cotidiana da personagem, garrafas-pet, cabos de vassoura e restos de coisas velhas são de grande utilidade na aventura cheia de desafios. Segundo JJ, diretor canadense proprietário da  Sinking Ship Enteirtainment , durante o processo de produção, um  trabalho diferenciado de casting foi feito com crianças que, até então, não tinham grande experiência de atuação, mas que tinham grande paixão por ciências. Aqui mais uma pista sobre como realizar casting infantil onde a naturalidade de atuação e participação das crianças é importante. Durante o processo de filmagem, as crianças/atores liam os scripts e participaram o tempo todo dando sugestões. Annedroids combina liveaction e computação gráfica com um resultado magnífico, assim como outras series do mesmo diretor como Dino Dan e Daniel Cook.

Creative Galaxy
Série sobre Arte para crianças criada por AngelaSantomero (Out ofthe Blue Enterprises)
Animação, em fase de desenvolvimento

amazon2

Segundo Tara , da AmazonStudios, os pais, consumidores de produtos da plataforma, buscavam uma série sobre arte com forte componente educativo e que estimulassem a criança a participar. Angela Santomero, da Out ofthe Blue Enterprises, empresa criadora de outras séries como “Super Why” e “Daniel´s Tiger” , disse que Creative Galaxy foi selecionada pela AmazonStudios por sua abordagem criativa e divertida. Na série, arte, música e dança são combinadas numa mesma jornada, na tentativa de mostrar que toda criança é um artista nato. Um pequeno extraterrestre-artista passeia por planetas cheios de cor, arte e inspiração e convida as crianças a participarem da aventura.

Tumbleleaf
Série pré escolar que estimula o pensamento cientifico criada por Drew Hodges (BixPixEntertainment)
Animação, em fase de desenvolvimento

amazon3

Série criada por premiado estúdio de stop motion é dirigida para crianças em fase pré escolar e é ambientada numa terra distante onde uma pequena raposa azul vive aventuras onde descobre a amizade e amor a cada curva de seu caminho. Aqui a idéia é que as crianças sejam enriquecidas por narrativas que promovam o jogo por meio da curiosidade e do raciocínio .

A comunidade de produção está agitada com a presença da Amazon Studios, que se posiciona como uma empresa que escuta constantemente seus assinantes para tomar suas decisões. Eles têm escutado principalmente os pais, que mostram preocupação com a pouca oferta de conteúdo infantil de qualidade para seus filhos, que tenham boas histórias, aventura e personagens verdadeiros. Live action e animação estão no cardápio de busca e oferta da Amazon. Os assinantes da plataforma têm acesso online às séries, na hora que desejarem. Tara diz que a empresa se diz pronta para investir em conteúdos de alto nível e que, para isso, escutam a opinião das crianças também por meio de pesquisas. Ela reforça que toda ideia deve apresentar seu potencial transmídia, com conteúdos e experiências para apps, games, livros, e outros.

Compartilhe:

   
Beth Carmona
Beth Carmona

Direção geral e editorial do comKids.