Novidades

Por: comKids (Redator)

balonis

Foi com o objetivo de fazer um debate sobre o novo e seus conceitos que criamos o espaço do comKids Inovação. Já há algum tempo, a palavra “inovação” tem um uso quase indiscriminado para se referir ao diferente, ao especial e ao criativo. Mas seria apenas isso? Quais são os seus conceitos? O que ela é de fato? O que é inovação dedicada à infância? Quais são os processos de inovação social e cultural voltados para crianças? O que caracteriza as produções criativas e inovadoras? Como criar novos modos de desenvolvimento e produção para e com crianças? Como oferecer uma produção cultural que potencialize a iniciativa, a curiosidade e a criatividade das crianças (e dos profissionais que trabalham com a infância)?

Em abril de 2014, realizamos o comkids Inovação junto com nosso parceiro Goethe-Institut e vieram respostas a essas perguntas em várias tonalidades. Entre elas, buscar a essência da infância para se inspirar e se dedicar a ela nos pareceram modos permanentes de inovação, ou um movimento contínuo de criar e produzir para crianças. Infância vista como aquele estado de encantamento, curiosidade e surpresa, como quem vê o mundo pela primeira vez.

Aprendemos que podemos potencializar a criatividade e o desenvolvimento humano e infantil a partir de suas capacidades cognitivas, simbólicas e emocionais, e que a arte e a cultura estimulam e se conectam com a infância com o frescor do olhar das crianças.

Em uma reunião de convidados bem diferentes, que trabalham com várias linguagens e iniciativas, abordamos temas relacionados à inovação cultural, social, tecnológica e artística. Tratamos a criatividade na linguagem e na metodologia de produção para a infância e a apresentação de iniciativas nacionais e internacionais de projetos inovadores em audiovisual e em plataformas digitais e interativas.

A partir desse encontro, e de outras conexões com amigos do comKids, organizamos esta publicação, onde temos Javier Naranjo, com sua linda contribuição que mostra que a poesia tem mais a ver com a vida do que com genialidade; uma prosa com Jan-Willem Bult, em um lugar em que as crianças estão no centro; Gabriela Romeu nos conta sobre a Casa Azul, onde uma das lições mais fortes é a amizade e a humanidade profunda, além das lindas imagens produzidas por meninos e meninas da Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri. Também temos as belas contribuições de Teca de Alencar sobre música e criatividade, as do nosso parceiro Garatujas Fantásticas sobre as janelas da inspiração da infância e as de Cielo Salviolo sobre o Tríptico da Infância, projeto que conta com a gestão da querida Chiqui González, que esteve conosco no evento. A realizadora colombiana Claudia González compartilha a reflexão sobre seu trabalho com as crianças e outros caminhos para o casting e as professoras Luiza e Helena da Escola da Vila compartilham a ideia de que escola também é espaço de inovação. Por fim, dividimos os processos criativos do músico Hélio Ziskind e da ilustradora Laura Teixeira, que estiveram com a gente presencialmente.

Entre lindas palavras, ideias e imagens, temos também a felicidade de compartilhar bonitos registros do encontro, que contam com pílulas em vídeo que nossa equipe fez com muito carinho.

Publicação disponível aqui.