Colunista

Regla Bonora Soto

Por: Regla Bonora Soto

Quando somos pequenos é difícil evitar querer ser grande, nos parecer às nossas mãe ou aos nossos pais, ou a qualquer outro adulto que a gente goste muito, fazer o que eles fazem, chegar a ser o que são.

Fomos, muitas vezes, professores, médicos, enfermeiros, veterinários, construtores… convictos de que seríamos isso quando crescêssemos.

Mas quando essa brincadeira de papéis acontece muitos anos antes de nos tornarmos adultos, então a emoção vira cúmplice da formação da nossa vocação, do nosso amor pelas profissões, nosso respeito por esses adultos, que já se tornaram profissionais.

E isso acontece em Cuba, nas escolas e nos chamados “Palácios de Pioneiros”, à disposição das meninas, meninos e dos adolescentes do país.

regla1

Quando completam 9 anos, podem escolher qualquer uma das diversas áreas profissionais, criadas para potencializar o amor ao trabalho e o conhecimento das relações laborais em um ambiente totalmente lúdico. Cada área está dividida em espaços de interesse que funcionam como pequenos escritorios com aproximadamente 5 membros cada um, onde aprendem as particularidades de um dos ofícios e a relação desse processo produtivo específico com os outros setores.

Tiram, toda semana, uma manhã ou uma tarde para visitar a área escolhida. Nesse momento, as crianças tornam-se agricultores, comunicadores, construtores, médicos, meteorólogos, professores… e brincam de aprender a ser adultos nos espaços concebidos e equipados como se fossem escritórios reais. Quando terminam a jornada, podem ter feito uma produção alimentícia de pães, doces ou refrigerante, ter estabelecido uma comunicação radial ou consertado um automóvel.

Desses espaços, um grande destaque é o Palacio de Pioneros Ernesto Che Guevara, em Havana, criado em 14 de julho de 1979 como parte da política de formação vocacional e orientação profissional no país, bem sucedido devido  ao desenvolvimento de atividades científico-técnicas, de pesquisa, esportivas, políticas, patrióticas e culturais, em uma cultura geral integral onde o jogo forja a disciplina a fixa conhecimentos baseados no amor ao trabalho.

Regla2

Semanalmente, milhares de garotos e garotas do ensino fundamental e médio visitam o Palacio da capital, durante as 9 semanas que dura cada curso de instrução dos três que acontecem no horário escolar.

Como o Palacio, existem outros espaços fora ou dentro das escolas, totalizando aproximadamente 127 instalações análogas de caráter provincial e municipal ao longo de Cuba. Quando funcionam dentro das escolas, esses espaços tornam-se cenário fundamental para apoiar instrutores a multiplicarem  tão louvável empenho por meio de conferências e oficinas principalmente para os alunos do ensino médio, ávidos em sua grande maioria para começar os estudos técnicos-profissionais.

E cada curso ou oficina de instrução finaliza com uma grande festa do conhecimento com pessoas orgulhosas daqueles que talvez dentro de alguns anos sejam os protagonistas dessas profissões ou ofícios e que carregam um valor muito apreciado: o amor por servir aos outros.

Foto de destaque: James Emery.

Compartilhe:

   
Regla Bonora Soto
Regla Bonora Soto

Asesora, realizadora y coordinadora de proyectos en el Grupo de Programas para Niños y Jóvenes de la Televisión Cubana - Instituto Cubano de Radio y Televisión