Colunista

Garatújas Fantásticas

Por: Garatújas Fantásticas

por Tartaruga Feliz

Aqui no Garatujas a gente já falou bastante (e ainda vai falar muito) sobre os direitos das crianças e até mostramos esse caso onde uma revista de moda deixa escancarada a banalização dos direitos femininos, principalmente na infância.

Quando encontrei o projeto “Girls Rock Camp”, fiquei encantada com a proposta: trabalhar a autoestima e o senso crítico, formador de opiniões, através do rock e da criação em conjunto. Bati um papo rápido com a Flavia Biggs, que trouxe a proposta para o Brasil:

Quem teve a ideia para o Girls Rock Camp e como ele começou no Brasil?
O projeto nasceu há mais de 10 anos em Portland, nos EUA. O Girls Rock Camp começou com uma estudante de “Women’s studies”, Misty McElroy da PSU – Portland, OR/EUA, em 2001. A ideia era criar um programa que usasse a educação musical para promover a autoestima e desenvolver habilidades para a vida, um lugar para meninas aprenderem, explorarem e criarem música num ambiente encorajador e inspirador. Sobre a iniciativa de trazer pro Brasil, foi um longo percurso; em 2003 fui em turnê com minha banda para lá e tive a oportunidade de conhecer de perto. Me apaixonei! Pensei: que coisa maravilhosa! Em 2005, tive a oportunidade de participar como voluntária pela primeira vez como instrutora no “Rock’n’roll Camp For Girls” em Portland.

Ao voltar para o Brasil, queria fazer algo do gênero por aqui, mas dentro das possibilidades na época parecia um passo muito grande. Pensei, então, em um projeto que se assemelhasse à proposta dos Girls Rock Camp, que é empoderar meninas através da música, empoderar no sentido do “poder fazer”, ou seja, fortalecimento de autoestima, formação de laços de solidariedade, desenvolvimento de potenciais. Surgiu aí o “Oficina de Guitarra para Meninas”, atividade que venho desenvolvendo há 7 anos! Esse foi o embrião do Girls Rock Camp. Em março de 2012, organizava uma mostra de arte e música feminina em Sorocaba, com vários workshops de mulheres para mulheres, muito rico e com várias apresentações de bandas com mulheres. Concomitante a isso, rolava em São Paulo um festival chamado “Emancipar Fest” e me convidaram para fazer a oficina de guitarra para meninas, e no mesmo também rolavam oficinas de bateria e baixo. Aí pensei: “É isso! Tá na hora! Demorô!”. Fiz uma chamada em redes sociais a todas as mulheres que conhecia envolvidas com música e movimento sociais de mulheres. E houve uma aceitação gigante! Fiz contato com o “Girls Rock Camp Alliance”, entidade que articula todos os “Girls Rock Camps” ao redor do mundo, comuniquei nossa intenção de fazer o primeiro Girls Rock Camp da América Latina, e fomos super apoiadas! Estamos indo agora para a 3ª Edição!

IMG_6087

Qual o objetivo desse acampamento?
Temos como missão empoderar e promover a autoestima de meninas por meio da educação musical, criatividade, pensamento crítico e colaboração. Procuramos expandir horizontes culturais, fortalecer a grupalização, a solidariedade e o protagonismo infantojuvenil feminino, propiciando o desenvolvimento de potencialidades e buscando formar cidadãs conscientes de seus direitos e ativas na sociedade. Acreditamos que tocar um instrumento e compor músicas tem o poder de despertar, de formar para a cidadania, de maneira consciente e criativa, e gerar um novo olhar para a realidade, influenciando na tomada de decisões na juventude e consequentemente na vida adulta.

Gosto muito da missão de vocês: “Empoderar e promover a autoestima de meninas e mulheres por meio da educação musical, criatividade, pensamento crítico e colaboração.” – Quais as etapas de criação para quem participa do acampamento? Vi que não é só sobre aprender música, tem também criação de zine, oficinas de serigrafia, como funciona? : )
O Girls Rock Camp Brasil acontece em Sorocaba, interior de São Paulo. Trabalhamos com meninas de 7 a 17 anos. Durante uma semana, elas tem uma experiência completa no mundo da música e do showbizz, aprendendo a tocar um instrumento (baixo, guitarra, bateria, teclado e voz), formando um conjunto musical e fazendo uma composição inédita e um show ao vivo. Tudo isso em meio a atividades de fortalecimento de autoestima, desinibição, trabalho em grupo, empoderamento feminino através da música. É uma semana cheia de atividades!

As bandas são formadas no primeiro dia por afinidade musical. E durante os dias que se seguem, elas passam as manhãs nas aulas de instrumento e as tardes ensaiando com a banda, compondo a canção que será apresentada dentro de cinco dias. Enquanto isso, elas também participam dos workshops, de oficinas de composição musical (escrever a letra da música), serigrafia (criar juntas o nome da banda, fazer o logotipo para estampar na camiseta), fanzine ( forma de expressão escrita), skate, imagem e identidade, defesa pessoal e expressão corporal (consciência corporal).

IMG_6129

Vi que vocês estão com uma campanha no catarse. Conta mais?

As primeiras edições foram realizadas exclusivamente com equipamento doado ou emprestado, o que gera uma logística complicada de organização e transporte: daí a idéia de começar a adquirir os próprios equipamentos. Estamos prestes a realizar sua terceira edição no Brasil, que será do dia 17 a 24 de janeiro de 2015, e estamos com uma campanha de financiamento coletivo através do site Catarse. O objetivo é comprar de parte do equipamento musical necessário para realizar o Girls Rock Camp.

A campanha funciona assim: pode-se doar, no site do Catarse, qualquer quantia. Mas a partir de 15 reais, são disponibilizados diversos pacotes de recompensas, como camisetas, canecas e posters do camp, além de prêmios exclusivos, como violões customizados, livros e cds. Nossa meta é atingir o total da compra mas caso não se atinja a quota, o dinheiro é todo devolvido. A campanha vai até 21 de dezembro, e esse é o endereço eletrônico:http://www.catarse.me/pt/rockcamp. Estamos na luta para atingir o total da meta e contamos com a colaboração de todo mundo! <3

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Depois de assistir ao vídeo (superlegal) da campanha, achei alguns outros, de algumas pessoas apoiando a ideia. Achei um com Laerte; tão bonito que resolvi compartilhar com vocês também:

Flavia! Muito obrigada por explicar e trazer pra gente esse projeto incrível e tão necessário! Parabéns e boa sorte! 😀

Compartilhe:

   
Garatújas Fantásticas
Garatújas Fantásticas

Com foco em arte e literatura, o Garatujas Fantásticas é uma iniciativa do Estúdio Voador, uma ponte para que adultos e crianças experimentem o mundo juntos, troquem olhares e experiências.