Novidades

Por: comKids (Redator)

Arnaldo Galvão é o diretor da Um Filmes, uma produtora brasileira de animação que realizou séries como “Haina”, “As aventuras de Fujiwara Manchester” (sobre as aventuras de um aventureiro do espaço que quer impedir a destruição da galáxia) e “Godofredo“. Este último foi o ganhador do Prix Jeunesse Iberoamericano  em 2009 como um conteudo de curta duração, agora  traz o universo do engraçado monstro verde, criado pela escritora Eva Furnari, numa série de 13 episodios.

ID - 258 Godofredo - Bolsa

Godofredo, 2015, Eva Furnari, Arnaldo Galvão, Um Filmes.

A obra “Trudi e Kiki” (Um Filmes, Eva Furnari, Ricardo Kodo e Arnaldo Galvão), da mesma casa produtora, ganhou o 3º lugar no Festival Prix Jeunesse Iberoamericano 2011 .

Recentemente, a produtora fechou um acordo com a TV Cultura para a exibição de “Godofredo” no canal público. A série começa a ser exibida em março de 2017. Celebrando essa novidade, o comKids fez algumas perguntas a Arnaldo, para conhecermos um pouco mais de perto a produção dessa obra e esse ogro curioso e descontrolado, que experimenta diferentes objetos em seu mundo.

comKids –  Você poderia descrever um pouco como foi o processo de adaptação do personagem Godofredo do livro da Eva Furnari, até chegar no Godofredo da série de animação?

Arnaldo Galvão – Começamos a trabalhar com a Eva em 2006. Escolhemos um personagem secundário que pudesse funcionar como aquecimento para entender a adaptação do universo literário. Seria complicado começar com um personagem mais conhecido, como a Bruxinha, onde os leitores tem uma expectativa maior. O Godofredo era um personagem que aparecia num dos livros da Bruxinha e decidimos começar por ele. Iniciamos aqui no Brasil e depois fizemos uma associação com uma empresa no Canadá que foi interrompida na crise de 2008. Retomamos do Brasil com um piloto que ganhou alguns festivais e nos habilitou para a produção dessa serie que ficou pronta agora.

c – Quem esse personagem representa?

AG – O Godofredo é um ogro, um personagem muito básico, ingênuo e curioso, que não fala e se expressa por grunhidos, segundo a própria Eva, “é como uma criança no corpo de um adulto”. A graça dele é que ele vê tudo pela primeira vez e é como se todo mundo visse o mundo também pelos olhos do Godofredo. Nós temos oportunidade de reavaliar tudo o que nos cerca.

c – Que temas são abordados nas histórias?

AG – Nessa primeira temporada nos temos 13 filmes de 5 minutos. As histórias seguem, ou deveriam seguir, mais ou menos o mesmo ritmo. Godofredo está na sua floresta cheia de árvores estranhas e maravilhosas quando um caminhãozinho passa e deixa cair algum objeto que ele não conhece. Godofredo começa a descobrir como esse objeto funciona. Se fosse um programa de ciência essa seria a explicação. O problema é que estamos falando de um ogro descontrolado, então podemos esperar por muito caos naquela floresta.