Colunista

Beth Carmona

Por: Beth Carmona

Em sua 40ª edição, o Japan Prize (competição internacional que elege os melhores conteúdos produzidos para televisão e outras mídias) mostrou toda sua potência e vigor nas últimas semanas de outubro, em Tóquio. Promovido pela NHK, emissora pública japonesa, o evento elegeu as melhores produções em distintas categorias, com um total de 12 prêmios, a partir do trabalho sério e dedicado dos membros do pré júri e do júri final, reunindo 30 profissionais dos 4 cantos do mundo.

Tive o privilégio de coordenar os trabalhos de avaliação, discussão e premiação de todos os conteúdos finalistas das categorias audiovisuais, uma rica experiência que me deixou bons ensinamentos. Os critérios do prêmio são orientadores e cercam o conteúdo por vários lados, de forma a abrir uma discussão rica e profunda sobre a intenção de cada diretor e a realização de seus trabalhos.

De um total das 331 inscrições provenientes de 208 organizações, de 57 países, ficaram na reta final 65 produções audiovisuais e mais 5 propostas piloto de novos programas.
Na cerimônia de premiação, uma noite de gala, o mais alto representante do poder no Japão, o Príncipe herdeiro Nahurito, prestigiou pessoalmente o evento – ato que ele repete todos os anos – e recebeu os premiados numa sala reservada, onde trocou algumas palavras com cada um deles, num gesto de interesse, crença e esperança na mídia, em favor da educação.

Merecem o Prêmio Japão os conteúdos profissionais vindos do mundo inteiro, que informem e ofereçam conhecimento às suas audiências, de forma inovadora e interessante, sempre com um caráter educativo e transformador, o que dá uma singularidade a essa competição. Os prêmios são oferecidos por diferentes Ministérios do governo japonês, Unicef e Fundações para educação e a cultura.

japan prize_10242013 JP winners

Segue aqui a relação dos premiados em suas devidas categorias, bem como algumas palavras sobre cada um deles.

Todos os conteúdos premiados e finalistas têm um trailer no site do prêmio. Para ver, clique aqui , selecione a categoria e o título.

Vencedores do Japan prize 2013 

Grand Prix

grandprix

Troféu Grand Prix

Cultural Shock
Uma produção da Zeni Aeti Audiovisive e Rai Educacional –Itália

Continuing & Grand Prix Cultural Shock

Trata-se de um reality show que, combinado a um formato de cross media, convida casais jovens de diferentes procedências para uma viagem em direção às suas raízes, onde acabam por descobrir novos ângulos de sua própria cultura. Durante 10 dias de jornada, eles devem obedecer algumas regras: nada de hotel, taxis, souvenirs, CO2 e fast food. Usando rádio, tv, web, facebook e twitter, Cultural Shock incentiva a curiosidade da audiência, mostrando o mundo sob uma nova perspectiva.

Venceu também na categoria de “Educação Continuada”.

Divisão audiovisual

Categoria: Pré escolar

vencedor
Sielberstein: Nearest and dearest
Uma produção da ZDF e Studio Soi – Alemanha

japan prize_annick

Uma história comovente onde o pequeno Elmar, o protagonista, se sente profundamente afetado com a decisão de Carla, sua irmã mais velha, de sair de casa para concluir seus estudos universitários. Mas a vida de Elmar muda quando ele percebe que agora será ele o irmão mais velho, pois terá mais responsabilidade sobre Mili, a irmã mais nova. Trata-se de uma animação 3D diferenciada, muito original, que conta uma história muito familiar usando uma linguagem universal que retrata os sentimentos e os desafios do crescimento de uma criança desta faixa etária.

2º lugar – What´s the Big Idea – Sharing , Planet Nemo, França

3º lugar – Pic Nic with Cake, Submarine, Holanda

Categoria: Primária

Vencedor
Challenges : Hair Story
Uma produção da Israel Broadcasting Authority –IBA –projeto EBU –Israel

Challenges _Hair Story

Trata-se da história de Kelly, uma menina de 11 anos que decide cortar o seu lindo e longo cabelo – parte de seu charme, autoconfiança e beleza – para doá-lo para uma organização que trabalha com a confecção de perucas para crianças afetadas pelo câncer. Com momentos de algum suspense e muita emoção, este programa conta uma história real, onde a audiência acompanha todos os passos de Kelly: desde suas dúvidas, dilemas até sua decisão final. Com valores profundos e verdadeiros, o programa oferece conscientização à uma geração de crianças, mostrando a importância do voluntariado e da doação verdadeira.

2º lugar – Design Ah! , NHK, Japão
3º lugar – Migrópolis, HIERROanimación, Señalcolombia, Colômbia

Categoria: Jovem

Vencedor
Mission US : Flight to Freedom

Um game produzido pela Thriteen/ WNET/ NY Public Media – Estados Unidos

Mission US_Flight to Freedom

“Flight to Freedom” é a segunda série deste game (RPG online) desenhado para transformar a maneira como os alunos aprendem a história americana. O participante assume o papel de Lucy King, uma garota escrava de 14 anos. A história acontece dentro de uma fazenda escravocrata de Kentucky, no ano de 1848. O jogador tem a opção de escapar da fazenda e iniciar sua jornada em direção a Ohio, pela estrada de ferro, enfrentando todos os desafios e dificuldades de sua rota de fuga. Esse game é uma iniciativa da PBS (Public Broadcasting Service), onde estão sendo avaliados os potenciais das mídias digitais no aprendizado dentro das escolas nos Estados Unidos.

2º lugar – The Age of Media , Swedish Educational Broadcasting Company – Suécia
3º lugar – The Universe at our Feet , NHK, Japão

Categoria: Educação Continuada

1º lugar – Cultural Schock – Itália
2º lugar – Whithin the Eye of the Storm, Nisasun production,Sundance Institute, France 5 TV,Makor Film,Gesher Foundation,People´s peace foundation – Israel
3º lugar – David and the Death of Marat – Camera Lucinda Productions, França

Categoria: Educação para o bem estar social (welfare education)

vencedor
Alphee of the Stars

Uma produção do National Film Board do Canada, Canadá

Alphee of the Stars
Alphee é uma criança que nasce com uma doença genética rara que afeta totalmente o seu desenvolvimento. Mas ela consegue atravessar alguns desses bloqueios, de forma quase milagrosa, contrariando a todas as expectativas médicas. Isso acontece depois que seus pais, de uma forma bastante intuitiva, resolvem se mudar com toda família para uma casa nos Alpes suíços durante um ano inteiro, apostando numa convivência rodeada de muito amor e em pleno contato com a natureza. O pai de Alphee, o diretor de cinema Hugo Latulippe , faz desse documentário uma verdadeira declaração de amor a sua filha, apostando que durante esse ano ele e sua família conseguirão mudar um pouco o rumo da historia dessa menina, cujo destino era freqüentar imediatamente uma classe de alunos especiais. Imagens belíssimas e muito emotivas levam o espectador a uma viagem e a uma reflexão sobre a integração de crianças com necessidades especiais no cotidiano de nossa sociedade.

2º lugar – Sand Wars, Arte, França
3º lugar – The Kamaishi Miracle , NHK, Japão

Categoria: Inovação em Mídia

vencedor
Website NHK Creative Library

Uma produção da NHK, Japão

NHK Creative Library é um serviço online inédito que abre os arquivos de vídeo de alta qualidade da NHK , de forma pública, a todos aqueles que quiserem ou precisarem fazer uso destes materiais. Com o objetivo de desenvolver a criatividade, a expressão com imagens e a alfabetização midiática dos usuários, o arquivo esta disponível a todos. Suas condições legais de uso são simples, sendo que são vetados qualquer uso comercial que infrinja os termos de copyrights e direito autoral das imagens. Os usuários do site, provenientes de qualquer parte do mundo, podem fazer download de mais de 4500 conteúdos audiovisuais e contar ainda com uma ferramenta de edição simplificada, que estimula o acesso as imagens e sua manipulação, na construção de mensagens próprias.

2º lugar – Here at Home, National Film Board, Canadá
3º lugar – The Hiroshima Atomic Bomb, Tokyo Metropolitan University, Japão

Prêmios especiais

Maeda Prize
The Kamaishi Miracle
Uma produção da NHK, Japão

japao_miracle_certo
Em 2011, quando o devastador tsunami atingiu o Japão, e a cidade de Kamaishi foi praticamente engolida, algo incrível aconteceu, e hoje esse evento ficou conhecido como o Milagre de Kamaishi. Um grupo de 184 crianças de uma escola fundamental do local se salvou da tragédia, sem contar com a supervisão de nenhum adulto. Na verdade, relembrando os ensinamentos e as lições passadas pelo Professor Toshitaka Katada da Gunma University (que atua na região como um conselheiro para assuntos de desastres naturais), as crianças se organizaram e conseguiram não só se salvar como também ajudaram alguns adultos naquele momento. Esse documentário conta esta historia, não só entrevistando as crianças e outros sobreviventes, como também reconstitui cenas do desastre através de técnicas de animação, nos trazendo informações fundamentais para futuros desastres.

Fundação Japão – Prêmio do Presidente
Whithin the Eye of the Storm, Israel

Nisasun production, Sundance Institute, France 5 TV, Makor Film, Gesher Foundation, People´s peace foundation

Whithin the Eye of the Storm_ Israel

Bassam and Rami, um palestino e um israelense que, no passado eram pessoas que lutavam pelos ideais de guerra e ódio de suas nações, tomam uma decisão inesperada após viverem a amarga experiência pessoal de terem suas filhas assassinadas durante os conflitos. Após a tragédia pessoal de cada um, os dois iniciam uma jornada de humanização com o objetivo de prevenir o ciclo viciado de retaliação e ódio entre os dois povos. No caminho desta estrada, eles se tornam amigos, mostrando que até as comunidades mais fechadas podem se abrir na direção do dialogo e da paz. O objetivo deste documentário é abrir os olhos da audiência para essa realidade, quebrando assim as barreiras psicológicas que envolvem esta questão.

Prêmio UNICEF
Straight to the Dream: 18 years Following of a Blind Swimmer, Chikako
Saporo Television Broadcasting Corporation, Japão

Straight to the Dream: 18 years Following of a Blind Swimmer
Chikako, uma garota de 18 anos, perdeu sua visão praticamente no dia em que nasceu, em função de uma retinopatia prematura. Seus pais, mesmo com a cegueira instalada na vida da menina, nunca deixaram de estimulá-la na direção da superação dos desafios que se apresentavam a cada minuto em sua vida. Ela começou a nadar muito cedo, disputou os jogos Paraolímpicos de Londres (em 20120, onde ficou na oitava colocação. Isso aconteceu depois que ela se submeteu a uma decepção, quando foi selecionada para representar o seu país nas Paraolimpíadas de Beijing e não pode disputar por um problema físico nas sua coluna, o que a deixou muito deprimida.
Porém, sua força de vontade e espírito esportivo venceram a depressão, com a ajuda da família e de Shokichi, um jovem garoto e membro do popular grupo musical pop. Ele não só inspirou a menina, como também compôs uma música especialmente para ela. O documentário acompanha com sensibilidade e precisão todos os passos da vida de Chikako, deixando uma grande lição e inspiração a toda a audiência.

Divisão das propostas (pilotos)

Prêmio da Fundação Hoso Bunka
Schooling along wildtrack, Sri Lanka

Sri Lanka Rupavahini Corporation (SLRC)

A caminho da escola, percorrendo até 8 km, um grupo de crianças de remotos vilarejos do Sri Lanka atravessa a selva, caminhando sobre pedras, cruzando rios e encontrando pequenos e grandes obstáculos em plena natureza. Trata-se de uma jornada agradável, onde eles aprendem com os desafios que surgem a cada instante. Diferente das crianças urbanas – que para ir a escola usam carros, ônibus e até motos – as crianças das vilas têm um privilégio: elas aprendem sobre o meio ambiente in loco. Observando as árvores e os animais de grande porte (como famílias de elefantes). Este pequeno documentário de 25 minutos tem como objetivo ressaltar a importância da natureza e do aprendizado vividos por essas crianças através de sua experiência prática de caminhar pela selva todos os dias em direção a escola.

japan prize_happy winner of proposal (Sri Lanka)

Prêmio UNESCO
Let there be Light, Bangladesh

Dhrupad Communication – Media for Education and Development
Esse documentário quer retratar a história de Shima Rani Roy, uma jovem de casta Dalit, que sofre preconceitos, opressão e discriminações na Índia. Vencendo barreiras intransponíveis, Shima conseguiu ultrapassar todos os desafios que encontrou em sua vida para estudar e ser a primeira dalit a receber um diploma na Escola Secundária. Direitos humanos, força de vontade, devoção e a capacidade de vencer grandes obstáculos são qualidades presentes nesta garota, que se mostra como um exemplo a ser mostrado pelos meios de comunicação, para vencer as barreiras que mulheres e mulheres dalit sofrem na sociedade da India.

Compartilhe:

   
Beth Carmona
Beth Carmona

Direção geral e editorial do comKids.