Colunista

Garatújas Fantásticas

Por: Garatújas Fantásticas

Cupcake que faz a vez de chapéu, lata que se vira no corpo de um cachorro, nuvem que, na verdade, cai bem como uma luva. Brincar com palavras e imagens era coisa que os dadaístas sabiam fazer! E a artista alemã Hannah Höch, que participou do movimento, era mestre nisso.

Recortar e colar, encaixar figuras de maneira que as imagens originais se percam e deem novo sentido à obra. Esse trabalho de colagem é uma das coisas que ela mais gostava. Especialista em fotomontagem, via outras formas naquilo que forma já tinha. E encontrava no jardim da própria casa, em Berlim, uma série de figuras “querendo ser transformadas”.

Hannah enfrentou a Guerra e por um tempo foi proibida de exibir seu trabalho. Mas não parou, ainda assim, de ver o mundo com magia. Foi 1945 chegar para ela mostrar seu “picture book” com recortes e poemas sobre animais que ela mesma criou.

Esse é o tema da nossa terceira cartilha de arte. E esperamos que vocês se divirtam com a gente. Porque nada precisa fazer sentido nessa brincadeira, o que realmente importa é colocar para fora através da arte aquilo que inspira. Olhe ao redor e, se conseguir ver as coisas para além do que elas parecem ser, pronto: já estamos felizes! =)

 

Garatujas Fantásticas já fizeram outras cartilhas. Veja aqui.

Compartilhe:

   
Garatújas Fantásticas
Garatújas Fantásticas

Com foco em arte e literatura, o Garatujas Fantásticas é uma iniciativa do Estúdio Voador, uma ponte para que adultos e crianças experimentem o mundo juntos, troquem olhares e experiências.