Novidades

Por: comKids (Redator)

por . Fonte: GNN.

No último sábado (6), a coordenadora da Política de Desenvolvimento da Primeira Infância e primeira-dama de São Paulo, Ana Estela Haddad, esteve no bairro do Glicério, na região central, para acompanhar o lançamento da ação “A voz da criança no projeto de arquitetura”.

A iniciativa consistiu em ouvir as crianças do bairro, especialmente os moradores dos cortiços da região, e levar em conta suas opiniões para desenvolver a revitalização da Praça José Luiz de Mello Malheiro, que atualmente serve como acampamento para pessoas em situação de rua.

escuta glicerio 4

A ação começou quando Nayana Brettas, fundadora da consultoria de projetos sociais e urbanos CriaCidade, deu início às conversas com as crianças e foi buscar parcerias. “A gente precisa da articulação de todos os setores. E esse projeto está mostrando isso”, disse Nayana, visivelmente emocionada pelo engajamento da comunidade em torno do tema. “Essa ideia começou comigo e outras quatro pessoas. Hoje a gente já tem mais de 170 pessoas envolvidas. E não temos recurso nenhum, quem está vindo é pela vontade de ajudar”, afirmou.

No último sábado, foram apresentados vídeos com as opiniões dos pequenos, desenhos feitos por eles com propostas de intervenção e uma maquete da praça com os brinquedos e o projeto de paisagismo. As crianças estavam felizes e buscavam encontrar na peça final as suas próprias contribuições.

A aluna do curso de arquitetura da faculdade Belas Artes, Marília Mesquita, interagiu bastante com eles, perguntando quem já tinha brincado na praça. Ao perceber que nenhum deles respondeu que sim, ela quis saber por quê. “Não tinha brinquedo”, disse um menino. “Tinha um balanço de corda que não tinha onde sentar”, completou uma menina. “Tinha gente morando lá”, avisou um menorzinho.

A professora da faculdade Belas Artes, Denise Xavier, explicou que o projeto foi desenvolvido cuidadosamente, para resolver questões de segurança, principalmente devido ao grande fluxo de carros da região. Pensando nisso, criou-se uma topografia que isola as ruas e resulta em um pátio interno, limitando o acesso à praça pelas faixas de pedestres. “As crianças também pediram que o espaço respeitasse a acessibilidade e levasse em conta as necessidades de cadeirantes e deficientes visuais”, contou.

Ana Estela Haddad ressaltou a importância de ouvir o público-alvo ao desenvolver esse tipo de iniciativa. “Quando uma criança está vivendo uma realidade diferente da nossa, às vezes, a gente pode até achar que sabe o que falta a ela, mas é ela quem sabe”, disse. Ela defendeu a importância de estimular desde cedo a cidadania, dando voz à participação social. “É um exercício de educação e de autonomia”.

escuta glicerio 5

A primeira-dama ainda destacou o sucesso da iniciativa em juntar diversos atores, públicos e privados. A ação foi idealizada pela CriaCidade, e está sendo realizada em parceria com o projeto social da iniciativa privada Fábrica de Cidadania e com a faculdade Belas Artes. A Prefeitura também participa por meio da São Paulo Carinhosa, junto com a subprefeitura da Sé e diversas secretarias municipais.

Agora, Nayana Brettas já tem uma série de reuniões agendadas com o setor privado para captar os recursos para realizar as obras. A intenção é levantar fundos até o final do ano, e no meio tempo promover com a comunidade local a retomada do espaço.

Mas o projeto não acaba quando a praça estiver pronta. Nayana está também identificando as organizações sociais e coletivos culturais que podem atuar oferecendo entretenimento para os frequentadores. E ela garante que os diálogos com as crianças vão continuar, para que eles próprios decidam o tipo de programação que vão ter no local.

escuta glicerio6

Mais informações sobre o projeto Criacidade, aqui.

Fotos: GNN